Dia 2-2, um dia de duplicidade, um portal energético muito propício para meditações a respeito de relacionamentos.
Nos Estados Unidos, em muitas regiões, hoje se comemora o “Dia da Marmota”, o que rendeu num belo filme estrelado por Bill Murray, “O Feitiço do Tempo”, onde ele interpreta um jornalista cético e egoico, além de muito mal humorado, que fica “preso” no dia 2 de fevereiro, data que passa a se repetir infinitamente até que o protagonista não suportando mais a “prisão”, resolve mudar suas atitudes, optando por olhar para as pessoas com mais compaixão, praticar o bem simplesmente porque isso traz paz, completude, enfim… trabalhando a tolerância, o respeito, colocando mais amor no seu dia, ganhou a libertação.
Liberte-se também. Preste atenção ao que se repete em sua vida. Mude! Ninguém merece ser refém dos próprios dias…

 

Dia 2-2, momento de reflexão. Sobre o filme “Feitiço do Tempo”, assisti várias vezes e em fases diferentes da vida. Na última vez que o vi, pensei numa metáfora “cada dia uma encarnação”, ou seja, a vida, assim como cada dia, é uma oportunidade de evolução. Podemos nos livrar dessa prisão, só que essa porta só se abre por dentro…

Pin It on Pinterest

Shares
Share This
11-mailing

Inscreva-se com seu melhor e-mail

Faça parte da nossa lista VIP!

Você foi cadastrado com sucesso!

Leia o post anterior:
SALVE IEMANJÁ – A GRANDE MÃE DO MAR!

Dia 2 de fevereiro (2-2) é dia de homenagear Iemanjá.   Yeye Omo Ejá, (Yemanjá ou Iemanjá) traduz-se por “mãe...

Fechar