Whatsapp 11-9 8900-8063
“Só
a vida simbólica pode exprimir a necessidade da alma – imagine você, a
necessidade cotidiana da alma!” – Carl G. Jung.
Sim,
sua casa fala por você! Ela conta sua história física, emocional, mental e
espiritual. Tudo, absolutamente tudo numa casa é história, é representação
arquetípica, é simbologia…
A
casa não é somente um espaço físico, é também um espaço psíquico, traduzindo a
identidade de cada um dos moradores e esse conjunto de elementos vai influenciar
completamente a vida dessas pessoas. Cores, objetos decorativos, o simples e
importantíssimo desenho da planta-baixa do imóvel, tudo retrata o nosso
inconsciente.
Certa
vez fiz uma consultoria num apartamento em Jundiaí, que me trouxe muito aprendizado.
Entre outras coisas interessantes, era um prédio habitado predominantemente por
aposentados e, curiosamente, alguns moradores mais jovens estavam
desempregados.
Esses
apartamentos tinham uma área faltante na planta, a área do TRABALHO. A falta de
uma área traz uma lacuna energética que precisa ser tratada. Há casas que têm
áreas faltantes ou deficitárias na Prosperidade, Amigos, Relacionamentos…
Uma casa sem o “guá” dos amigos, é uma casa onde as pessoas sentirão falta de pessoas que as ajudem, de benfeitorias e de viagens – sim, esse setor responde também pelas viagens.
Apartamentos
com elevador no centro da planta podem trazer um “buraco” na área da Saúde…Mas
o mais intrigante é que tudo se relaciona com o interior de quem habita. 
Nem sempre
moramos onde queremos ou gostamos, mas com certeza onde PRECISAMOS. Faz parte
de nossa evolução pessoal – cada casa traz um desafio.
A
casa  é uma representação material da
nossa consciência, uma tradução real, fiel e total do nosso inconsciente que
nos encaminha para essa materialização através do que pensamos, acreditamos,
falamos, enxergamos,  como agimos e nos
posicionamos perante a vida.
Cada
objeto decorativo, cada móvel, a forma como está posicionado, as cores que escolhemos,
tudo isso são meros reflexos do nosso inconsciente que revela no externo o que
está ali bem guardado no nosso interior.
Aplicar
o Feng Shui é olhar para o espaço que habitamos com amorosidade, consciência,
vontade de mudar, sabendo que na verdade estamos olhando PARA DENTRO DE NÓS!
Como
começar?
Fundamental
conhecer o desenho do imóvel – só por aí já se decifra muita coisa.
Observar
atenta e criticamente cada cômodo: como se posiciona a mobília, o que você
guarda e não consegue jogar fora, o que está quebrado ou sem funcionar, quais
são as feridas da casa (paredes descascadas, sujas, rachaduras, mofo). Que tipo
de imagens você mostra nos seus porta-retratos, quadros, espelhos?
O
quanto de luz e ar você permite entrar em seu lar?
O
que você quer trazer para sua vida nesse exato momento?
Esse
processo de reparar, curar, eliminar, renovar, reposicionar harmoniza o espaço
e amplia a nossa saúde física, mental e espiritual.
Você
se vê em sua casa?

“O
mundo não é do jeito que você vê, o mundo é do jeito que você é”. Quer
mudanças? Comece pela sua casa. Feng Shui On! Simples assim…
Leia o post anterior:
INCENSO – LIMPEZA ENERGÉTICA, TRANSMUTAÇÃO, HARMONIZAÇÃO

Afinal, como o incenso atua na purificação e harmonização dos ambientes? Quando acendemos um incenso, estamos fazendo um pequeno ritual,...

Fechar