Nesta quarta, 4
de setembro, tão logo apareça a primeira estrela no céu, milhões de Judeus
iniciam as comemorações de duas das datas mais significativas e importantes do
calendário judaico: o Rosh Hashaná (Ano Novo Judaico) e o Iom Kipur, o Dia do
Perdão – dez dias depois. Entre as duas datas estão os “10 dias de
arrependimento”, quando temos a oportunidade da reflexão e da correção, pois
todos podemos ser pessoas melhores e “merecer” um Ano Novo com muita Luz.
Será celebrada a
chegada do ano 5774 – a contagem é feita a partir da criação do mundo, ou seja,
de Adão e Eva. Este é o motivo da grande diferença dos 2013 anos considerados
pelos cristãos, baseando-se no nascimento de Jesus. Além disso, é um calendário
lunar – as festas sempre coincidem com a mudança da lua.
Diferenças à
parte, o que desejamos a todos é Shaná Tová, um bom ano novo, com muita paz no
mundo.
Vários alimentos
simbólicos são ingeridos na refeição da primeira noite de Rosh Hashaná, entre
eles, MAÇÃ COM MEL, para que se tenha um ano doce, chalá (pronuncia-se ralá),
um pão em formato redondo, que simboliza a continuidade e o desejo de um ano
sem conflitos e romã, para que os méritos sejam numerosos como suas sementes. O
peixe é uma tradição: sempre nada para frente e sua cabeça pode ser oferecida
ao decano da mesa como deferência especial. Ingredientes como vinagre ou raiz
forte devem ser evitados, para que o ano não seja amargo.
Amanhã, sente-se
em local sagrado (a mesa de refeição da sua casa, por que não?), convide alguém
para uma reflexão e entre nessa egrégora de esperança e fé. Pelo menos mergulhe
fatias de maçã no mel e coma com muita intenção! Que você tenha um novo período
com muita doçura e muita luz!

SHANÁ TOVÁ
UMETUKÁ ! (Um bom e doce ano!)

Pin It on Pinterest

Shares
Share This
11-mailing

Inscreva-se com seu melhor e-mail

Faça parte da nossa lista VIP!

Você foi cadastrado com sucesso!

Leia o post anterior:
9A
SETEMBRO – O NOVE E O NOVO

SETEMBRO deve o seu nome à palavra latina septem (sete), dado que era o sétimo mês do calendário romano, que...

Fechar